Dicas e informações sobre casa e construção

Como é feito o cálculo de reajuste do aluguel? Índice pelo IGP-M

Quando se tem um conhecimento maior sobre o assunto, é possível tirar as dúvidas para que fiquem mais tranquilos e seguros sobre os serviços prestados. O IGP-M faz parte da espinha dorsal do Índice Geral de Preços (IGP), o qual é responsável por registrar as variações que ocorrem nos preços de mercado. Saiba mais sobre

Fazer o cálculo de reajuste de aluguel dos imóveis corretamente garante que os imóveis fiquem dentro da legalidade. E para um corretor, é importante entender como ele funciona antes de repassar qualquer informação para seus clientes.

Quando se tem um conhecimento maior sobre o assunto, é possível tirar as dúvidas para que fiquem mais tranquilos e seguros sobre os serviços prestados.

Imóveis

A correção de aluguel serve tanto para o residencial como para o não residencial, porém há diferenças. O aluguel de residências possui uma maior saída, e são regulamentados pela lei do inquilinato de moradias ligada a um ou mais CPFs. O aluguel comercial para empresas precisa de um CNPJ e, também, é regulamentado pela lei do inquilinato com os mesmos reajustes da residencial. Nos dois casos ocorre o aumento de acordo com o índice definido dentro do contrato.

Cálculo

O valor de um aluguel está entre 0,5 e 1% do valor total do imóvel, mas levando em conta o local, conservação, tempo do imóvel, se é mobiliado ou não, etc. É a partir dele e da lei do inquilinato ajuda a entender como esse cálculo é feito usando um ou mais índices como base.

O Banco do Brasil oferece em seu site a calculadora de reajustes para descobrir o valor correto planejado. Basta preencher com os dados específicos do aluguel como o mês e ano do início do contrato e o valor atual, e o valor estará pronto para você.

Existem 2 tipos de índices para fazer o cálculo que são o IGP-M que é o mais usado e o IPCA.

Um locatário pode fazer reajuste no aluguel uma vez por ano ou se o preço cobrado estiver defasado em relação ao mercado. Porém uma revisão só pode acontecer depois de 3 anos.

IGP-M

O IGP-M é o chamado Índice Geral de Preços (IGP), que mostra a variação de preços do mercado e usado para calcular o valor de locação de um imóvel. Ele leva em consideração diferentes setores da economia como matéria-prima agrícola, indústrias, bens e serviços finais, como uma referência para o reajuste.

O cálculo é feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) todos os meses, com os valores sendo coletados entre o dia 21 do mês anterior e o dia 20 do mês atual. Os números relevantes são os preços de diferentes elementos como vestuário, transporte e comida.

Com os dados, pode-se monitorar a oscilação dos custos e analisar a mudança nos preços, sendo que quanto mais alto estiver o valor dos itens em relação ao mês anterior, maior é o indicador. O IGP-M elevado indica que o seu dinheiro terá um valor menor.

O IGP-M junta fatores como a inflação, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), entre outros, que mostram a variação no último ano. O reajuste é feito sempre na data em que o contrato foi feito.

Cálculo do IGP-M

O IGP-M é o resultado do cálculo feito com a média aritmética que leva em consideração 3 índices:

O IPA-M (Índice de Preços ao Produtor Amplo – Mercado) possui peso de 60% e monitora os movimentos dos preços recebidos pelos produtores domésticos no atacado; o IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor – Mercado) que possui peso de 30%, indica a movimento nas principais áreas que impactam no poder de compra do consumidor; e o INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção – Mercado) com peso de 10% e avalia a movimentação do custo para construir uma moradia.

Cálculo do reajuste do aluguel

Para calcular o IGP-M de 2019, basta entrar no site do Banco do Brasil e usar a Calculadora do cidadão, escolhendo o IGP-M para o preço para correção. É preciso indicar a data do início do contrato e do término, levando em consideração o valor a ser corrigido referente ao mês anterior.

O cálculo para o reajuste de aluguel é feito com: o fator de correção anual para contrato reajustado do mês da assinatura, multiplicado com o valor do aluguel. O resultado é o reajuste do aluguel. Se o valor estiver acima do valor do aluguel, o reajuste foi positivo com um aumento.

O que é IGP-M 12 meses, acumulado ou anual?

O mercado financeiro é marcado por diversas variáveis e muitos nuances. Isso faz parte de toda a dinâmica que está presente nesse mercado, o que exige dos investidores um senso aventureiro e muita coragem para tomar decisões muitas vezes muito difíceis. Com tantas siglas, tudo pode parecer muito intimidador em um primeiro momento, em virtude de tanta informação solta e sem qualquer nexo.

Nesse sentido, um vasto conhecimento é necessário para que a dinâmica do mercado seja compreendida e assim as chances de fracasso sejam reduzidas. Pensando nisso, decidimos ajudar você que não sabe nada sobre o mercado financeiro mas deseja entender um pouco mais. Confira tudo que você precisa saber sobre IGP-M e qual a sua relevância para quem vive nesse universo dos investimentos, confira.

O que é IGP-M 12 meses, acumulado ou anual?

O IGP-M faz parte da espinha dorsal do Índice Geral de Preços (IGP), o qual é responsável por registrar as variações que ocorrem nos preços de mercado. Esse índice engloba diversos bens de produção que compõem o mercado, como: matéria prima agrícola, matéria prima industrial e serviços finais. O índice é calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Nesse sentido, para que o índice seja calculado se tem um mês base, onde o dia escolhido para a coleta de dados é o 21º dia do mês. Assim, o índice é calculado no período mensal, ou seja, a próxima coleta de dados será feita no dia 20 do próximo mês.

O índice foi criado com o intuito de monitorar as variações dos custos e assim verificar as movimentações que ocorrem nos preços. Nesse sentido, quando ocorre um aumento acentuado em um bem oferecido no mercado o índice também tende a subir, a mesma coisa ocorre quando o bem diminui o seu preço de mercado, fazendo com que o índice diminua.

No tocante aos investidores, o aumento do Índice Geral de Preços significa que o seu dinheiro está valendo menos, levando em consideração que a maioria dos rendimentos não é corrigido com a inflação.

O que é IGP-M acumulado ou anual?

Você viu anteriormente que o índice é calculado mensalmente. Nesse sentido, ao longo do ano, serão obtidos pelo menos 12 resultados que podem ser ou não diferentes entre si. Nesse sentido, o índice poderá ser acumulado e/ou anual. No que se refere ao índice acumulado, não necessariamente ele se refere a um ano interior, podendo ser considerado o acumulado de 6 meses e assim por diante. Dessa forma, o IGP-M anual se refere estritamente ao apurado ao longo de 12 meses, ou seja, um ano.

Onde o IGP-M é usado?

O IGP-M é um índice que permite acompanhar como ocorrem as variações dos preços de mercado. Com isso, é possível se ter uma visão mais completa, uma visão macroeconômica. Nesse sentido, os investidores conseguem ter uma ideia mais assertiva de como está a inflação e o mercado em toda a sua conjuntura nacional.

Esse índice é de suma importância na hora de montar a carteira de investimentos. Isso porque existem diversas formas de investimentos que estão atrelados à inflação. Os títulos ofertados na renda fiz, por exemplo, são atrelados à inflação, o que blinda o dinheiro contra a desvalorização decorrente da inflação.

Somado a isso, o IGP-M é utilizado também pelos órgãos na hora de realizarem uma revisão nos preços de contratos, corrigindo de acordo com a inflação. Isso ocorre porque ao longo dos meses ocorre a defasagem de contratos em virtude da inflação. Assim, o índice é utilizado como uma forma de atualização dos contratos para que não ocorra defasagem dos mesmos.

Como e quando foi criado o IGP-M?

O Índice Geral de Preços foi criado na década de 40 pela a instituição que até hoje é responsável pela sua apuração, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Se trata de uma instituição privada a qual é de suma importância para que o dado seja apurado de forma efetiva e adequada.

Em virtude da instituição responsável pela sua divulgação, o índice é utilizado como base para a atualização de contratos, alugueis, tarifas no setor de energia elétrica e muitas outras áreas.

Por Redação e G Produções Editoriais

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade