Dicas e informações sobre casa e construção

Como trocar o porcelanato de uma casa. Quando e como fazer?

Veja as dicas e um passo-a-passo de como fazer a substituição do porcelanato de uma casa quando ele apresentar algum defeito ou mesmo desgaste pelo uso cotidiano.

Colocar piso porcelanato em uma casa ou apartamento virou quase padrão. Com exceção dos pisos de madeira que também estão na moda, o porcelanato é a opção mais comum graças ao preço que hoje é acessível e a qualidade dele que é muito superior ao piso cerâmico tradicional.

Mas esta qualidade tem limites e engana quem pensa que porcelanato não precisa ser trocado. Há várias situações que podem sugerir ou até mesmo forçar a troca deste tipo de piso. Passei por isso recentemente, minha vizinha também precisou trocar e nossas casas tem pouco mais de 5 anos de construção.

No meu caso houve defeito no produto e ele manchou de maneira quase generalizada, ou seja, de toda a casa, poucas peças não foram afetadas pelo problema, com isso a troca teve de ser geral.

Com minha vizinha houve também problema, embora diferente, mas que igualmente forçou a substituição dos pisos de um pavimento.

Outras situações que podem sugerir são casos onde ele é colocado na área externa e nesses casos com a incidência de sol, chuva e outros intemperes, parece que a vida útil dele é bem mais limitada. Há ainda o desgaste natural pelo uso, especialmente em locais onde há muita movimentação de pessoas, automóveis e outros objetos.

Como fazer a troca?

Uma vez que ele apresente problemas ou tenha o desgaste pelo uso que sugere a troca, a primeira coisa a fazer é definir como a substituição será feita e ela pode ser basicamente de duas formas:

1 - Piso sobre piso

Neste caso o novo porcelanato é colocado sobre o antigo sem precisa fazer a remoção do mesmo, usando evidentemente uma argamassa própria que leva esta designação.

A grande vantagem de fazer desta forma é a simplicidade do processo, pois não precisa fazer quebradeira, arrancar piso nem vai provocar sujeira e desgastes nas demais partes da casa. Teoricamente fica também mais barato e é quase intuitivo pensar que esta opção é a melhor.

Mas há desvantagens e alguns possíveis problemas com este método, pois o nível do piso vai elevar e com isso, portas precisarão der retiradas e ajustadas, soleiras de portas (se existir) precisão ser removidas e recolocadas, o que quase sempre ocasionará na quebra e inutilização delas.

Pode haver também problemas com móveis planejados, pois se estes estavam sem folga nenhuma quanto a altura, alguns milímetros a mais que o piso irá elevar, poderá ocorrer de eles não encaixar mais.

Como visto, este são apenas alguns exemplos e portanto antes de optar pela substituição do piso sobre piso é preciso fazer uma boa análise e um planejamento visando compreender os benefícios e os impactos que haverá na sua casa.

2 - Substituição do porcelanato

A segunda forma de fazer é a substituição dele, ou seja, arrancar o piso velho e colocar o novo no lugar. Esta foi a forma que fiz na minha casa e acredito ser a melhor. Neste caso o piso antigo é todo arrancado e sobre a antiga base de argamassa, aplica-se a nova argamassa e em seguida o novo porcelanato.

Aqui o maior problema é que é feito muita quebradeira, sujeira e um pouco, se não, muita bagunça. Praticamente você volta quase ao estado de construção. Então é preciso ficar atento que ao gerar essa quebradeira toda, outras partes da casa podem ser afetadas, especialmente pela retirada do rodapé.

Assim, uma atenção especial deve ser dada a paredes com papel de parede, ralos de banheiro, portas e portais, entre outros.

Mas as vantagens são grandes, pois mantem o mesmo nível do piso não sendo necessário mexer em portas, soleiras e outros. A qualidade final pode ser superior, uma vez que não haverá alterações na estrutura original do piso.

Passo a passo

  • Passo 1: Tirar moveis, eletrodomésticos e outros objetos de casa. Isto inclui: box de banheiro, portas de correr que estejam posicionadas sobre o piso e outros.
  • Passo 2: Retirar o porcelanato. Normalmente isto é feito com uma máquina de funciona como uma mini britadeira
  • Passo 3: Limpar bem a superfície, normalmente usando um aspirador de pó industrial
  • Passo 4: Aplicar a nova argamassa. Não é necessário fazer nova regularização, já que esta não é alterada pela remoção do piso antigo.
  • Passo 5: aplicar o novo porcelanato, bem como o rodapé
  • Passo 6: Rejuntar e esperar secar
  • Passo 7: Fazer o acabamento que certamente incluirá uma nova pintura da casa, isto porque com a remoção e colocação do rodapé a pintura ali próximo é danificada, bem como a sujeira que todo o processo faz acaba danificando de alguma forma a pintura.

Vale a pena?

Se eu pudesse não ter feito a troca, teria sido melhor, uma vez que é muito trabalhoso, cansativo e caro. No meu caso, tivemos de amontoar os móveis na garagem e ir para um hotel enquanto a troca era feita. Levando em conta o tempo do serviço, depois a pintura e a recolocação das coisas de volta é bastante tempo e muito, mas muito trabalho para ser feito.

Contudo, se não há alternativa, então deve ser feito. Claro que depois de pronto fica muito bom.

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade