Dicas e informações sobre casa e construção

Qual a diferença de ventilador de 30cm, 40cm ou 50cm?

O que os ventiladores de 30, 40 ou 50cm tem de diferentes entre si e quais as aplicações e melhores usos de cada um deles dependendo do tamanho do ambiente e outros fatores?

Um bom ventilador em casa é um acessório quase indispensável, especialmente no Brasil onde as temperaturas são altas em boa parte do ano e em praticamente todas as regiões do país.

O ventilador é um mecanismo criado para produzir a circulação de ar em locais e momentos que não há a circulação natural produzida pelas correntes de ar. Com isso, dentro de casa e com as portas e janelas fechadas, por exemplo, não haverá circulação de ar, a menos que haja alguma coisa para estimular o movimento do ar, como acontece com o uso de ventiladores.

Principais tipos

Há inúmeros modelos, tamanhos, tipos e outras classificações que podem ser empregadas aos ventiladores. Os tipos mais conhecidos são os de mesa, de parede, de pé, de teto e de torre ou circuladores de ar, como também são chamados.

Potência do motor e tamanho das pás

A característica chave de um ventilador são as suas hélices ou pás, pois é através do movimento delas que será gerado o atrito com o ar, colocando-o em movimento.

O outro componente importante é o motor, mais precisamente a potência dele, pois é esta potência que irá colocar as pás em funcionamento.

Assim, para saber se um ventilador produz muita circulação de ar é preciso avaliar essencialmente duas coisas: potência do motor e tamanho das hélices.

Um motor potente com hélices ou pás muito pequena poderá não ter um resultado bom, pois ele pode girar muito rápido, as o atrito gerado pelas pequenas pás não irá movimentar muito ar. Um motor fraco com pás enormes teria o efeito inverso, ou seja, pouca força para colocar as hélices em funcionamento e portanto pouca eficácia.

Assim, a indústria combina potência de motor com tamanhos adequados de pás para encontrar o equilíbrio perfeito.

Ventilador de 30cm

Os modelos de pás de 30cm são geralmente aqueles modelos de mesa que é muito usado em boa parte das residências no Brasil. Este tipo de ventilador produz pouca ventilação e pode não atender bem a todos os casos. Eles são mais indicados para os seguintes casos:

  • Ambientes pequenos onde não necessitam de grande circulação de ar
  • Onde há pouco espaço físico para deixar o ventilador
  • Pessoas que não gostam de muito vento soprando
  • Locais não muito quentes onde apenas uma circulação de ar moderada é o suficiente para produzir o conforto térmico necessário
  • Para quem não quer gastar muito ao comprar, já que os preços dele tende a ser bem mais baixo do que os demais modelos.

Veja aqui um exemplo de ventilador de hélice de 30cm.

Ventilador de 40cm

Os modelos de 40cm são bem melhores do que o anterior e produzem uma boa circulação de ar, mesmo em ambientes maiores. Eles tem uma ótima relação de custo e benefício e garantem vento suficiente para muitas pessoas em um mesmo local.

Ventilador de chão - 40cm

Eles são modelos que podem ser usados em mesa ou no chão, pois apesar de ser maiores que os modelos de 30cm, ainda assim não são tão grandes. Os modelos de pé geralmente têm também hélices de 40cm. Os modelos de 40cm são mais indicados para as seguintes situações:

  • Quando há salas, quartos, cozinhas ou outros ambientes grandes e que precisam de maior circulação de ar
  • Quando há muitas pessoas em um mesmo ambiente
  • Quando as temperaturas são mais elevadas e que carecem de maior movimento de ar para refrescar
  • Quando está disposto a gastar um pouco mais para ter um modelo mais potente

Veja aqui um exemplo de ventilador de hélice de 40cm.

Ventilador de 50cm

Já os ventiladores com pás de 50cm são os mais indicados quando se precisa de grande circulação de ar. Esses modelos geralmente são os de parede que na verdade são fixados nas partes mais altas das paredes e fazem a circulação de ar com movimentação lateral.

Por serem mais robustos, são construídos com grades de aço ao invés de plásticos dos modelos convencionais de mesa ou chão. Há também alguns daqueles ventiladores de pé que também tem pás de 50cm.

Suas principais aplicações e usos são as seguintes:

  • Ambientes grandes, como igrejas, escritórios, salão de festas, lojas, salas de aula e outros ambientes similares
  • Onde há reunião de muitas pessoas, como nos casos citados anteriormente
  • Quando há necessidade de uma forte circulação de ar e visando ir mais longe
  • Quando há temperaturas mais altas
  • Entre outros.

Veja aqui um exemplo de ventilador de hélice de 50cm.

Ventilador de teto silencioso e o modelo sem hélice ou pás

O sistema de ventilação é extremamente importante para garantir o conforto térmico das pessoas e atenuar o calor que é tão comum em boa parte do ano em quase todo o país.

Existem basicamente dois tipos de ventilação: natural e a ventilação estimulada ou artificial, se é que podemos usar aqui este termo.

Pela ventilação natural temos as correntes de vento que circulam todo o planeta e em várias direções, intensidades e altitudes. Essas correntes de ar são importantes para transportar chuva, frio, calor e também para trazer o conforto térmico.

O ideal é que dependêssemos apenas da ventilação natural, mas com o crescimento das cidades e as construções cada vez mais fechadas que temos é necessário produzir ventilação e isto fazemos com o uso de ventiladores.

Ventiladores de teto

ventilador de teto funcionando

Apesar de existir muitos modelos de ventiladores, um dos mais eficazes é o modelo de teto, pois ele fica fixo lá em cima e não ocupa espaço da casa, sem contar que não precisamos movê-lo de um lugar para outro.

Também por estar posicionado no alto e ter hélices bem largas e grandes, ele consegue não só movimentar muito ar, como também distribui-lo de maneira muito mais adequada, uma vez que não tem objetos na frente dele que bloqueie a circulação do ar.

Barulhento versus silencioso

Mas em muitos casos os ventiladores são muito barulhentos. Existe algum modelo ou algo que possa ser feito para torná-lo mais silenciosos? Será que um ventilador sem hélice não seria a solução para evitar barulhos? Mas eles existem?

Bem, primeiro trataremos sobre os ventiladores de teto que tendem a ser mais silenciosos do que os modelos portáteis ou de mesa que usamos em casa, então se você tem um muito barulhento, algo deve estar errado.

Para garantir um modelo silencioso, siga os passos:

  • Ao comprar ventilador de teto, opte pelos modelos melhores e evite aqueles muito pequeno ou de qualidade duvidosa
  • Ventiladores maiores produzem mais ventilação com baixa velocidade e quanto maior a velocidade de funcionamento, mais barulho ele fará
  • Faça uma boa instalação e teste bem antes de colocá-lo em funcionamento. Esses ventiladores de teto precisam ter um certo balanço para permitir um funcionamento adequado
  • Faça regulagem e lubrificação quando necessário
  • Use ele em velocidades mais baixas, pois assim o atrito é menor e consequentemente menos ruído
  • Se nada funcionar, talvez seja a hora de pensar em trocar o aparelho

Abaixo uma foto de um modelo que tenho aqui no meu escritório e posso garantir que ele é bastante silencioso e produz uma ótima ventilação.

Ventilador de teto

Ventilador sem hélice

No início do texto sugerimos um ventilador sem hélice para evitar o problema do barulho, mas também ele não produziria a ventilação e logo não adiantaria nada. Mas, e se existisse um modelo sem hélice que produzisse ventilação?

Sim, esse modelo existe. Trata-se de uma tecnologia chamada de Magic Air e com ele é possível produzir a circulação do ar sem a necessidade das pás ou hélices que existem nos modelos tradicionais que conhecemos hoje.

Mas ele é mais silencioso?

Aparentemente não. O fato de não ter as hélices não significa que ele consegue ser mais silencioso do que os modelos tradicionais. Pelo menos não é o que mostra o relato deste consumidor que usa o produto e que pode ser visto neste vídeo no Youtube.

Segundo o relato deste consumidor as vantagens são: o design moderno, a facilidade de limpeza e a questão da segurança, especialmente para quem tem crianças pequenas em casa.

Os pontos fracos são: o custo, considerado alto para um ventilador pequeno com esse (na data deste artigo, o preço dele estava em R$ 299,00 em uma loja virtual), a baixa potência e exatamente o ruído que aparentemente é mais elevado do que os demais modelos.

Conclusão

Podemos concluir que o modelo de teto tende a ser o mais silencioso do que os modelos de mesa. Isto porque ele tem uma estrutura mais robusta e é desenhado para funcionar de forma mais adequada.

Os modelos de mesa que geralmente precisam girar as pás em maior velocidade e com isso acabam gerando mais ruído.

Já o modelo sem hélice parece não ser a solução para quem busca ventilador silencioso e talvez esta tecnologia tenha ainda que evoluir um pouco para atender melhor a este quesito.

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade