Dicas e informações sobre casa e construção

O problema de casa com poucas tomadas e mal distribuídas?

Veja como acontece o problema da falta de tomadas ou da má distribuição delas por uma casa. Os impactos e as possíveis soluções que podem ser tomadas para atenuar o problema.

Quem já precisou de uma tomada e não encontrou por perto, levanta a mão! Parece brincadeira, mas o assunto é sério e afeta muitas residências que por falta de um planejamento adequado ou outro motivo qualquer, sobre com a escassez de tomadas, o que dificulta a vida de pessoas cada vez mais dependentes da eletricidade.

O problema pode estar relacionado não apenas a falta de tomadas, mas também pelo fato delas estarem mal distribuídas, o que em última instância não muda a natureza do problema, já que para o usuário o que importa é poder usar o aparelho elétrico ou eletrônico.

Qual o problema da falta de tomadas?

O problema é a falta de mobilidade que a casa oferece, afinal alguns móveis não podem sair do lugar, pois se assim ocorrer não haverá tomadas para ligar aquele aparelho elétrico que fica sobre ele. Neste caso, muitos móveis e eletrodomésticos ficam condenados ao lugar que estão, coisa que não agrada a muitas mulheres que gostam de fazer mudanças na posição dos móveis para dar “outros ares”.

Alguma solução?

Para resolver mesmo o Ideal é refazer o projeto elétrico da casa e adicionar novas tomadas, mas isto causa certo transtorno e dá um bom tralhado. Alternativas para atenuar o problema seria usar as famosas extensões onde é possível estender uma tomada, mas tem como inconveniente o fato de ficar um monte de fios soltos pela casa.

Casas antigas

As casas antigas podem sofrer mais com o problema, isto porque muitas delas foram projetadas e construídas em uma época onde a dependência da energia elétrica não era tão acentuada como é hoje. Atualmente os carregadores de celulares, notebooks e computadores disputam cada tomada com os eletrodomésticos mais tradicionais como geladeiras, TV, máquina de lavar, entre outros. Dependendo da instalação e do tipo do computador, ele poderá ocupar sozinho várias tomadas se considerarmos a impressora, caixa de som, modem, estabilizador, etc.

Experiências ajudam nos projetos futuros

Quando fui fazer a minha casa, a distribuição das tomadas e apagadores ganhou um capítulo especial em função de conhecermos bem este problema e usarmos experiências anteriores que foram negativas para evitar na nossa casa. O resultado foi uma melhor distribuição delas, embora tenho certeza que após a mudança ainda corro o risco de perceber que esqueci de algum ponto da casa, mas se isto acontecer, certamente terá impacto mínimo.

O ideal é que toda parede tenha pelo menos uma tomada, assim você garante mais mobilidade pela casa e mesmo que não use todas as tomadas, terá opções para o futuro.

Perguntas e respostas

Quantas tomadas devo ter em uma casa?

A quantidade de tomadas que você precisa colocar em sua casa, dependerá muito da necessidade que você tem e isso precisa ser estabelecido no projeto elétrico junto com o engenheiro ou o arquiteto responsável pela obra.

Mas de maneira geral e levando-se em conta as necessidades comuns das pessoas em casa, eu recomendo que você coloque pelo menos uma tomada em cada parede de cada cômodo.

Este é um pensamento que eu tenho e baseado na experiência que já tive em construção de casas, creio que seja um princípio bastante importante a ser considerado. Assim você poderá atender as necessidades mais diversas que as pessoas possam ter, mas como expliquei, este é um princípio geral e a necessidade específica deve ser analisada caso a caso, projeto por projeto.

Quantas tomadas devo ter em um cômodo da casa?

Cada cômodo da casa tem uma característica e o modo de usar os aparelhos elétricos em cada um deles difere um pouco, isto é o suficiente para compreendermos que não dá para aplicarmos uma regra geral.

Baseado na experiência que tenho na construção de casas e consequentemente no uso de aparelhos elétricos em casa, considero que em um cômodo qualquer, o ideal é que tenha pelo menos uma tomada em cada parede, podendo ter mais que uma, dependendo da necessidade ou da projeção de uma necessidade futura, por exemplo.

O que você deve considerar é fazer um projeto de utilização de móveis dentro do cômodo. Se for uma cozinha, onde ficará o fogão, geladeira, o micro-ondas e assim por diante. Com isso em mente é possível prever quantos pontos de tomadas serão necessários e mais importante, onde eles devem ser posicionados.

Mas é sempre bom trabalhar com um pouco de redundância nesse caso, ou seja, depois de entender qual é a necessidade real que você terá, coloque algumas tomadas a mais em pontos estratégicos, pois pode ser que você venha precisar no futuro.

Qual o problema da falta de tomadas?

A falta de tomada é um problema bastante recorrente e pode trazer muitas dores de cabeça para o uso de certos aparelhos elétricos em casa. Como sabemos, hoje esses aparelhos são abundantes.

Nas construções mais antigas, onde normalmente se tinha um poucas tomadas, é bem complicado você fazer o uso de vários aparelhos elétricos ao mesmo tempo. O problema mais comum é que você as vezes se tem uma única tomada para dois ou três aparelhos elétricos e aí você tem que recorrer aos famosos adaptadores ou T, como são conhecidos.

Existem casos mais graves ainda que é quando você precisa usar um aparelho elétrico em determinado local e não tem tomada ali, sendo necessário recorrer a uma extensão que não é nada prático de se usar.

Desta forma, a quantidade de tomadas ideal em uma casa precisa ser aquela que venha de fato atender as necessidades atuais de consumo de energia elétrica e isto é um ponto importantíssimo desse analisar na construção ou reforma de uma casa.

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade