Dicas e informações sobre casa e construção

Corredor externo de uma casa: largura, recuo e algumas dicas

Algumas dicas sobre o corredor externo como o espaço para trânsito de bicicletas, motos, carrinho de mão e outros. Veja dicas sobre a largura, comprimento e recuo mínimo.

Entre todas as preocupações que devemos ter na elaboração do projeto de uma casa, o corredor externo da casa não é menos importante, pelo contrário é necessário bastante cuidado quanto a largura, recuo em relação à divida do terreno, tipo de piso, entre outros. Qual a largura mínima que um corredor externo pode ter, ou seja, a distância da parede da casa para o muro do terreno pode ser de qualquer largura?

Corredor externo

Recuo mínimo

Vou começar por esta última questão, já que ela gerou certo impasse quando fiz o projeto da minha casa. Segundo o arquiteto se a parede tivesse janela de quartos destinado a permanência prolongada, como no caso de sala e dormitórios, o recuo mínimo, da parece até o muro, deveria ser de 2 metros. Este número me incomodou um pouco pois em um terreno estreito, 2 metros é muito significativo.

Comecei a observar outras construções que estavam sendo erguidas no condomínio onde eu iria construir e percebi que elas não estavam neste padrão de 2 metros. Então procurei a prefeitura da minha cidade e segundo a informação que eles passaram para minha esposa, o recuo mínimo é na verdade de 1,5 metros e não 2 metros.

Isto é um padrão para todas as cidades?

Penso que não, já que cada cidade deve ter o chamado Plano Diretor onde deverá constar diversas diretrizes para a o município, entre eles os padrões de construção. Portanto, informe-se na prefeitura da sua cidade para obter a informação correta no seu município.

Largura do corredor

Quanto a largura mínima de m corredor externo não é possível determinar com precisão, mas é certo que largura inferior a um metro tem pouca utilidade, pois dificulta o trânsito de pessoas ou a passagem de objetos e ainda poderá comprometer a iluminação e ventilação, caso haja janelas e portas, por exemplo.  Atente ainda para a largura mínima especificada acima para o caso de janelas de dormitórios, salas e cozinhas, por exemplo.

Algumas dicas sobre o corredor externo:

  • Tente deixá-lo o mais curto possível, pois corredores muito compridos deixam uma má impressão, sem contar a pouca utilidade dele.
  • Pense muito na questão ventilação e iluminação. Imagine um muro alto ou uma parede de uma casa vizinha com um corretor comprido e estreito? A ventilação, por exemplo ficará bastante prejudicada neste caso.
  • Pense na utilidade do corredor. Pergunte ele terá apenas a função de não deixar a casa na divisa ou promover aberturas ou se você utilizará para passagem de bicicletas, motos, carrinho de mão, passagem de móveis, entre outros.

O corredor é obrigatório? Posso fazer a casa na divisa do terreno?

Está uma questão importante. De acordo com as regras da minha cidade no interior de São Paulo e segundo informações dos arquitetos que trabalham na elaboração dos dois projetos das casas que construí, é possível sim você fazer a casa na divisa, mas apenas de um lado do terreno e no fundo se for o caso. No outro lado é preciso deixar livre, podendo no máximo encostar uma garagem, por exemplo.

Do lado que ficar livre, deve-se respeitar o limite do recuo acima explicado. Mas se você já encostou a casa na divisa de um lado e puder deixar um recuo maior do outro lado é algo vantajoso.

Este corredor externo pode ser concretado?

Pode, mas e preciso ficar atento a um detalhe. Existe regra quanto a metragem mínima de área verde em construções urbanas. Novamente é preciso recorrer a legislação municipal de cada cidade para entender se existe esta determinação e se existir, qual é o percentual a ser usado com grama ou outro tipo de planta.

E se uma casa foi construída com um corredor fora desses padrões, ou seja, mais estreito?

Isto poderá ser entendido pela prefeitura como irregularidade e possivelmente não seja emitido o habite-se que é uma autorização para ocupação do imóvel. Muitas construções possivelmente estejam com alguma irregularidade que irão impedir a expedição do habite-se.

Há contudo em muitas cidades um processo onde a prefeitura abre um período para regularização deste tipo de edificação. Se este for seu caso, procure um arquiteto, engenheiro civil ou mesmo a prefeitura da sua cidade para saber quando e como isto poderá ocorrer.

Que tipo de piso é mais adequado?

Por se tratar de área externa é portanto sujeito a sujeira, chuva e outros, o ideal é que seja um piso fácil de limpar, mas sobretudo que não seja escorregadio. Algumas sugestões:

  • Concreto. Não escorrega, mas é difícil de limpar e solta areia o que torna propenso a trazer sujeira até para dentro de casa.
  • Piso liso. É fácil de limpar, não gruta sujeira e outros. O problema é que por ser liso é escorregadio e perigoso, especialmente se tiver crianças ou pessoas idosas em casa.
  • Piso antiderrapante. Ele resolve bem o problema e é o mais indicado para corredores e áreas externas. Não é tão bom para limpar, mas acredito que seja a melhor alternativa.

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade