Dicas e informações sobre casa e construção

Crescimento Imobiliário no Brasil e a crise imobiliária Americana

Veja um famoso vídeo que mostra com muito bom humor as causas da crise imobiliária e financeira de 2008 nos EUA e o que isso tem a ver com o mercado imobiliário no Brasil.

O Brasil é uma espécie de bola da vez em muitos setores e tem atraído investidores em várias áreas. Talvez o setor imobiliário seja aquele que mais desperte a atenção nossa, afinal é notável quando andamos pelas ruas e percebemos a quantidade de novos empreendimentos que estão sendo erguidos. Mas o crescimento do setor imobiliário no Brasil poderia trazer alguma preocupação? Para responder esta pergunta vamos analisar a crise americana de 2008 que tinha como plano de fundo o setor imobiliário.

A crise imobiliária americana

Acho que ninguém melhor que o ator britânico John Bird para contar a história da crise em seu famoso vídeo de comédia: Para entender a crise financeira.

O crescimento imobiliário no Brasil

Se você prestou bem atenção no vídeo percebeu que nem tudo é o que parece ser e por traz dos grandes conglomerados financeiros ou de todo o “cool” do mercado financeiro, estão pessoas como eu e você, que compramos casas, financiamentos e fazemos essas coisas acontecerem.

No Brasil o aumento da procura por imóveis é justificado pelos longos anos em que os investimentos em moradia eram muito poucos e não podia suprir toda a demanda que sempre foi crescente. A população não parou de crescer e a demanda por imóveis, especialmente casas e apartamentos residenciais é enorme.

Financiamentos

Mas como os brasileiros estão comprando suas casas e apartamentos? A resposta mais comum é via financiamento, especialmente pela Caixa que além dos contratos normais ainda mantém o programa Minha Casa Minha Vida para empreendimentos populares e famílias de baixa renda. Esses financiamentos são sustentados pelo emprego ou pela manutenção dele e este emprego é sustentado pela economia estável ou em crescimento que por sua vez sustenta o mercado imobiliário. Ou seja, tudo gira em torno de uma relação de confiança. Se houver quebra da confiança em algum ponto, todo o ciclo poderá ter ruptura.

Juros altos

Eu tenho o hábito de ver um programa da TV americana chamado Property Virgin, ou novos compradores em uma tradução livre. Este programa passa no canal Fox Life e em cada episódio eles mostram um casal que busca comprar sua primeira casa. Entre outras coisas interessantes que aparece, especialmente, no plano de fundo está a facilidade de comprar um imóvel financiado e com juros muito baixos. É comum encontrar casais que tem 15 ou 20 mil dólares para dar de entrada em uma casa que irá pagar 250 ou 300 mil dólares. O restante é financiamento que inclusive já vem aprovado. Isto você não consegue no Brasil por conta dos juros altos, afinal o valor da prestação que você irá pagar não poderá exceder 30% da sua renda declarada na Caixa, desta forma, a menos que você tenha uma renda muita alta, na maioria das vezes você ficará limitado a pouco mais de 100 mil reais no financiamento e isto não é culpa do seu salário e sim da taxa de juros que aumenta e muito o valor da sua parcela.

O mercado imobiliário está crescendo, mas estamos pagando um preço alto por esse crescimento. Iremos sustentar isso? Espero que sim e que a economia continue crescendo e a oferta de emprego siga o mesmo caminho. O tempo nos dirá.

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade