Dicas e informações sobre casa e construção

Consorcio de terreno é uma boa alternativa de compra?

Veja algumas dicas para quem deseja fazer um consórcio para comprar um terreno, será que vale a pena fazer consórcio para adquirir esse tipo de imóvel em longo prazo.

O consórcio é uma modalidade de compra de bens que atrai muitas pessoas, especialmente aquelas que desejam apagar tudo bem em um prazo se não tem muita pressa na aquisição do mesmo. Consórcios são usados para compra de automóveis, máquinas, caminhões, imóveis outros tipos de bens móveis e imóveis. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, um dos bancos que oferece opções para quem deseja adquirir imóveis através de consórcio. Mas será que vale a pena comprar um terreno através de um consórcio imobiliário

Eu fui até uma agência da caixa para obter algumas informações a respeito do consórcio imobiliário eu confesso que fiquei um pouco decepcionado e acabei desistindo da ideia. Na verdade eu precisava comprar uma casa se tinha um pouco de pressa, por isso a minha ideia era logo que entrasse no consórcio iria oferecer um lance para tentar obter o bem que eu precisava, mas os lances ficavam em torno de 60% a 80%  do valor a carta de crédito e  isto não me pareceu nem de longe uma boa alternativa.

Para quem deseja comprar um terreno no consórcio precisa levar em consideração este detalhe, ou seja, o ideal é pagar mesmo mês a mês e esperar pelo sorteio, neste caso acaba sendo uma boa alternativa, mas você não pode ter pressa em obter o terreno.

Veja o vídeo abaixo com as dicas de compra de imóveis por consórcio:

Algumas dicas para verificar na compra de terreno por consórcio:

  • Sem pressa: Se tiver muita pressa não é uma boa alternativa. A modalidade de consórcio é feita para pessoas que podem esperar para ter o bem e fazer um investimento a médio ou longo prazo, sem a preocupação de ter aquele bem de maneira muito imediata. Existem casos em que a pessoa é logo sorteada, mas esta é uma consequência natural, assim como pode acontecer da pessoa ser a última sorteada no consórcio. O que vale aqui é a intenção da pessoa na hora de assinar o contrato, pois precisa ficar evidente que que é um investimento onde você não sabe exatamente em que momento terá o bem e, portanto, precisará esperar.
  • Taxa de administração: Verifique a taxa de administração do consórcio, IOF e outros custos e avalie se vale a pena do ponto de vista financeiro. Essa taxa de administração e cobrada pela administradora do consórcio e ela tem uma incidência mensal no valor da parcela que você paga. Desta forma, é importante olhar com atenção quais são os valores que você está pagando e comparar com outras modalidades de crédito, como financiamento para avaliar qual deles vale mais a pena.
  • Administradora do consórcio: Escolha uma instituição idônea. A Caixa é uma boa alternativa, até pela tradição em financiamento de imóveis. Infelizmente existem algumas empresas que não são tão sólidas e, portanto, como é investimento de médio longo prazo, é importante contratar o consórcio de uma instituição que dê boas garantias.
  • Prestações baixas: Não compromete muito a sua renda com a prestação do consórcio. O ideal é no máximo 30% da sua renda. Existe uma regra em financiamento de que você não pode comprometer mais do que 30% da sua renda, creio que o mesmo princípio se aplica também ao caso do consórcio, afinal de contas você terá outros gastos, sendo necessário um equilíbrio financeiro.
  • A hora de dar lances: Sobre os lances é melhor esperar um pouco até que fique viável tentar oferecer um lance e obter a carta de crédito. O lance é uma estratégia que você pode usar para antecipar a retirada do bem, quando você dá um lance e outras pessoas também faz, aquele que deram maior lance podem antecipar a retirada do bem mesmo antes de terminar o consórcio. Mas tudo isso vai depender das regras de cada consórcio e a preciso ler o contrato para entender bem qual é a sua situação.
  • Avalie as alternativas: Antes de assinar um contrato de consórcio avalie outras alternativas, como por exemplo comprar através de alguma linha de financiamento e assim fazer uma comparação tanto financeira, quanto de resultado para que você tenha certeza de estar fazendo o melhor negócio.
  • Cuidado com outras contas: Por fim e não menos importante, tenha cuidado com outras contas que você já tem assumido ou que venha a assumir. Lembre-se do que expliquei acima sobre os 30% de comprovação de renda, por padrão esses 30% deveria ser comprometido com todos os financiamentos e empréstimos que você tem, e isto inclui as compras a prazo.

Por Casa Dicas. Revisão: Carolina dos Santos

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade