Dicas e informações sobre casa e construção

Apartamento de 1 dormitório ou de 2 e 3 dormitórios?

O que é melhor para comprar, apartamento de 1 dormitório ou de 2 e 3 dormitórios? Veja algumas dicas que poderão ajudar na escolha de um imóvel pelo número de dorms. Quais os motivos maiores que levam as pessoas a comprar um imóvel: desejo ou necessidade? Qual deles deve ser usado para uma compra racional visando moradia ou investimento?

O apartamento é uma das formas de moradia cada vez mais comuns no Brasil e isto se deve a urbanização cada vez maior no país sendo fruto do processo migratório do campo para a cidade que tirou boa parte das famílias do campo para colocar nas cidades. Juntando isso ao aumento da população gera uma demanda muito grande por moradias e construir casas requer muito espaço, algo que nem todas as cidades têm, sem contar que o custo eleva muito, pois no mesmo terreno onde é construída apenas uma casa é possível construir vários apartamentos.

Estilos e tamanhos de apartamentos

Mas ao desejar comprar um apartamento muitos podem ficar em dúvida se optam por um dormitório, 2 ou três dormitórios e esta é uma decisão bastante importante pois não será possível posteriormente fazer um aumento e criar um quarto a mais como é costume nas casas. Então algumas dicas são válidas para aqueles que precisam tomar esta decisão.

conjunto habitacional minha casa minha vida

Apartamento de 1 dormitório

É o tipo de apartamento que deve ser adotado em situações bastante específicas, como pessoas que moram sozinhas e não pretendem se casar, apartamento para temporada na praia, por exemplo, entre outros casos. Você deve levar em conta que um apto de 1 dormitório é bem diferente de uma casa de 1 dormitório, pois na casa há mais espaços e maior possibilidade de improviso, já no apto com 1 dorm tornam o espaço bastante limitado.

Contudo, com os altíssimos preços de imóveis no Brasil, tornou-se comum encontrar, especialmente nas grandes cidades, os apartamentos com um dormitório apenas. O preço de um imóvel geralmente é calculado pelo valor de mercado na região, o padrão do mesmo e ai multiplica-se pelo tamanho dele. Com isso, a fórmula básica para reduzir o preço de um imóvel e diminuir o seu tamanho e ai é que entra o apartamento de um único dormitório.

Apartamento de 2 dormitórios

Atualmente os novos empreendimentos na sua maioria vendem apartamentos de 2 ou 3 dorm e isto é feito levando-se em conta o padrão das famílias atuais. O apto de 2 dormitório já é ideal para uma família pequena, como um casal sem filhos ou um filho apenas. A vantagem deste modelo é que o custo geralmente é mais em conta já que pode ter um tamanho menor.

Este tamanho é intermediário e portanto pode agradar a gregos e troianos. Também acaba sendo uma boa alternativa em termos de custo já que é possível ter um apartamento de 2 dormitórios com uma tamanho relativamente pequeno. Veja para isso a explicação acima para a fórmula do preço de imóveis.

Apartamento de 3 dormitórios

Este eu diria que é o ideal para boa parte das famílias. Conforme já citado acima quem mora em apto vive com um espaço bastante limitado, pois não tem quintal, varanda, etc, com isso o espaço interno passa a ser muito importante pois é ali que você terá de alocar todas as coisas e desenvolver todas as atividades cotidianas. Um casal com dois filhos, por exemplo, necessita de 3 dorm e portanto creio que ele deve ser o modelo mais indicado para esses casos.

prédios apartamentos cidade

Os apartamentos de padrão médio e alto seguem basicamente ou minimamente o conceito de três dormitórios. Eles tem sido mais escassos ultimamente, já que o mercado tem se preocupado bastante em oferecer imóveis de mais baixo custo, já que a demanda é maior nesta categoria.

Contudo, existe também grande demanda por imóveis maiores, seja pela necessidade, no caso de famílias maiores ou mesmo por prover um conforto maior para as pessoas.

Diferenças

As principais diferenças entre 1,2 e 3 dorms está relacionado ao preço do apartamento e a utilização. O preço é afetado pois altera o tamanho e normalmente os valores dos apartamentos são calculados por m/2. Quando a utilização já foi bem explicado acima que dependerá da quantidade de pessoas que irão morar e o estilo de vida de cada um.

Ter em mente custo e necessidade é sempre uma boa alternativa para encontrar a solução certa. A tendência tem sido de imóveis menores, principalmente para baratear os custos que tem se tornado bastante elevados.

Desejo versus necessidade na compra de uma casa ou apartamento

O que motiva as pessoas a comprar são os desejos e necessidades, este é um conceito bastante importante e é usado em larga escala em diversas áreas da economia e  administração em geral. Quando compramos uma roupa ou um automóvel, por trás desta compra está um dos dois motivadores, o mesmo acontece na compra de imóveis onde as pessoas estão sempre motivadas por desejo ou por uma necessidade de ter uma casa ou um apartamento. Entenda baixo como esses dois motivadores são importantes e em qual deles deve ser usado para compra de um imóvel.

Desejo

O desejo está ligado a uma percepção de realização pessoal e não poucas as vezes ele ultrapassa a linha da razão, fazendo com que realizemos ações que as vezes não poderíamos fazer ou pelo menos não naquela momento ou daquela forma, mas acabamos por fazer para satisfazer as condições impostas pelo desejo.

Comprar uma casa ou apartamento movido pelo desejo pode ser uma armadilha, visto que estamos tratando de um bem cujo valor é alto e especialmente nos casos onde as pessoas recorrem ao financiamento habitacional para adquiri-lo a situação pode ser mais complicada ainda.

investimento imóveis desejo necessidade

Necessidade

A necessidade é pautada pela razão e traz implícita nela uma justificativa razoável para desenvolver determinada ação. Quando compramos um bem baseado em uma necessidade, mesmo que o negócio não seja os melhores ainda é justificável, pois a necessidade não visa necessariamente o lucro e geralmente não é usada como fator de investimentos e sim de realização de uma necessidade pessoal ou familiar, por exemplo.

A compra de um imóvel para moradia, por exemplo, é uma justificativa bastante plausível para efetuar o negócio, ela é motivada por uma necessidade e não necessariamente por um desejo, neste caso as condições da compra, os valores pagos eu outros itens da negociação não são mais importantes do que a necessidade de ter aquele bem para a proteção da família.

Desta forma fica evidente que comprar um imóvel, mesmo que seja para investimentos é preciso estar baseado em uma necessidade ou na razão e não simplesmente no puro desejo de ter aquele imóvel que geralmente além de não trazer benefícios imediatos pode ainda não se tornar um investimento seguro.

3 razões que indicam que você deve comprar uma casa

1. Você se sente pronto

A compra de uma casa é um grande passo. Não é uma decisão puramente financeira; é também emocional. Portanto, faz sentido ficar nervoso ao fazer uma compra tão grande, além de assumir uma responsabilidade financeira e o custo de manutenção. No entanto, se você está pronto tanto financeiramente e emocionalmente, você deve dar um passo para comprar uma casa. Uma casa pode não apenas oferecer segurança e um senso de realização, mas também pode ajudá-lo a obter sucesso financeiro.

2. Você está seguro em seu trabalho

Se você estiver razoavelmente seguro e certo de que permanecerá no seu emprego atual, é uma boa ideia comprar uma casa. Ter uma renda estável ajudará você a manter seu orçamento, pagar sua hipoteca e construir patrimônio. Também impedirá que você jogue fora dinheiro no aluguel.

5. Estabilidade

Todos chegam ao ponto em que querem estabilidade em suas vidas. Possuir sua própria casa lhe dá um bairro, escolas e comunidades que você pode chamar de seu.

Por Redação e Aline Priscila da Silva Muniz Nóbrega

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade