Dicas e informações sobre casa e construção

Cartão Construcard é bom para reforma e construção?

Veja as características do Cartão Construcard e analise se ele é bom para ser usado na reforma e construção de uma casa. Entenda os prazos para utilização e amortização da dívida.

Existem diversas modalidades de financiamentos destinados desde a compra da casa pronta até a construção dela, uma das alternativas que a Caixa disponibiliza é o cartão Construcard que é destinado a compra de materiais que serão usados na construção ou na reforma da casa. Ele funciona como um cartão de crédito que um saldo pré-aprovado que você poderá usar dentro de um período que vai de 2 a 6 meses. Veja abaixo algumas informações sobre o Construcard e seu uso para reformar ou construir.

Documentação

Você precisará levar a Caixa a documentação necessária para aprovação do crédito no cartão. Essa documentação inclui documentos pessoais e outros solicitados pela Caixa dependendo do seu perfil. Após a análise e aprovação da documentação a Caixa irá liberar o Construcard que terá as seguintes características:

  • Fase de utilização: É um período de 2 a 6 meses em que você deverá fazer o uso dele, ou seja, comprar os materiais que irá precisar para a construção ou reforma.
  • Fase de amortização: É o período que você pagará as prestações decorrentes do uso do Construcard. Esta fase começa após o período de utilização e o prazo poderá ser de até 94 meses.

materiais de construção construcard financiamento

Vale a pena usar o Construcard?

Acho que vale para aquelas pessoas que precisam apenas de uma complementação para a construção ou reforma, porém se a necessidade for mais ampla, a Caixa tem uma modalidade para financiamento da construção como um todo, incluindo a mão de obra que no caso do Construcard não dá para ser usado.

A taxa de juros dele não é tão baixa, apesar de estar dentro da média. Geralmente eles anunciam algo em torno dr 1.5 ao mês, mas no meu caso tive de pagar 1.85 ao mês. Então, eu considero bem alto a taxa e é um ponto para ficarmos atentos.

Para usar de forma eficiente algumas considerações devem ser feitas:

É necessário o planejamento correto, pois em se tratando de construção, você tem um período relativamente curto para utilização dele. Portanto, no ato da assinatura do contrato do cartão é preciso ter em mente ou documentado os materiais necessários.

Fazer uma boa pesquisa de preços e negociar condições mais favoráveis de compra. Assim você maximizará o valor financiado e poderá aproveitar para comprar mais material para a sua obra.

Como já citado acima não dá para incluir a mão de obra e portanto você precisará de ter outros recursos para cobrir os cursos com pedreiro, pintor, eletricista, entre outros.

Durante o período de utilização você pagará os juros apenas relativos ao financiamento.

O Construcard a meu ver não é a melhor alternativa para obter dinheiro para construção, visto que a taxa de juros é relativamente alta. Pelo menos foi assim comigo quando precisei usar, mas ainda que ela esteja um pouco mais baixa hoje, mesmo assim ainda será considerada alta.

O financiamento da construção é melhor em termos de taxas de juros, pois tem taxas mais baixas e com prazos de pagamento mais estendido, o que é bom. Esse financiamento também é feito pela Caixa e proporciona o financiamento de toda a obra e não apenas da compra do material de construção.

Ainda sobre esta modalidade de financiamento, a desvantagem é que é necessário o projeto da obra para avaliação e aprovação da Caixa. O terreno precisa estar em seu nome e quitado. A liberação do dinheiro ocorre por fases em sistema de reembolso, isto é, você constrói uma fase com recursos próprios e a Caixa faz o ressarcimento do valor previamente definido para aquela etapa e assim por diante.

O construcard só faz sentido como complemento de recursos para terminar a construção ou fazer uma reforma, por exemplo. Neste caso, considera-se que você tem os recursos para iniciar a obra e no final poderá fazê-lo como forma de complementação.

O uso para uma reforma mais compacta também pode ser feita, mas sempre de olho na taxa de juros e no valor das parcelas atrelados ao montante financiado.

Gostou? Compartilhe



© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade