Dicas e informações sobre casa e construção

Como plantar grama em um jardim em casa?

Veja algumas dicas do preparo do solo, acerto do nível da grama, recortes e outras técnicas para o plantio da grama em tapetes no jardim da sua casa. Esmeralda, batatais, São Carlos Santo Agostinho e outros tipos de gramas que podem ser usadas em jardins e também na calçada da sua casa.

Dentre as muitas tarefas que tive de fazer na construção da minha casa, uma delas foi fazer o plantio de grama na frente da casa. No condomínio onde construí é obrigatório deixar a frente aberta, ou seja, sem o muro e fazer o plantio de grama como área verde. O processo não Chega a ser complicado, mas exige alguns cuidados para obter um resultado melhor.

Preparo do solo

Esta foi a parte mais difícil, pelo menos no meu caso, pois é necessário que o terreno fique bastante nivelado para garantir que a grama depois também fique nivelada. Se for um terreno que apresenta um desnível natural é importante fazer o acerto do solo acompanhando o desnível. O importante é garantir que os tapetes de grama possam apoiar bem todas as partes e assim evitar buracos na grama.

Na preparação do solo, deve-se garantir que ele fique fofo para que as raízes da grama possam penetrar melhor na terra e assim desenvolver. Observei que em locais onde havia um solo mais compacto a grama até desenvolveu, mas quando dá um longo período de estiagem é a primeira parte onde começa a morrer a grama.

Outro item importante é enriquecer o solo antes do plantio. Assim, misture terra adubada, substrato ou algum tipo de acubação orgânica com a terra do local. Desta forma a grama ficará mais fortalecida com os nutrientes presentes ali.

Tapetes de grama

Plantação de grama

A grama que usei foi comprada em tapetes, embora exista também ela em semente para que você possa semear e esperar o crescimento, mas acredito que este não é o melhor caminho, uma vez que poderá levar muito tempo para ela crescer. A grama em tapetes tem a vantagem de vir pronto, bastando apenas a adaptação no novo ambiente.

Cada tapete de grama mede em média 60 cm por 40 cm, com isso basta você colocá-los lado a lado, garantindo que eles fiquem bem grudados um ao outro, evitando ao máximo deixar espaço entre eles.

Deixar espaços entre eles nem é um problema para a grama em si, já que com o tempo a tendência dela é se alastrar e ocupar esses espaços. Mas o que ocorre é que até que isso ocorre, outras plantas ou ervas daninhas vão nascer ali. A única forma de evitar isso é ocupar todo o espaço com a própria grama.

Recortes

Existem locais em que há a necessidade de fazer recortes nos tapetes para cobrir espaços menores, como a proximidade de muros, paredes e outras áreas que não receberão a grama. Eu usei uma faca de serrinha, dessas de pão mesmo para fazer o corte dos tapetes no tamanho que eu precisava.

Durante o recorte, tente tirar o mínimo de terra que há na parte inferior dos tapetes, para que as raízes não fiquem totalmente expostas.

Altura

Quando o plantio da grama ocorrer nas proximidades da guia ou de outras áreas concretadas é importante estabelecer a altura que a grama ficará em relação a esses espaços. O ideal é deixar a grama bem abaixo do nível da guia ou do espaço concretado. O que ocorre é que se deixar no mesmo nível, a grama cresce muito e na medida em que ela vai encorpando, fica mais alta que o nível da superfície concretada. Por isso, deixar ela mais baixa tende a nivelar com o tempo.

Mas se o terreno estiver muito fofo é possível que a grama afunde, mas ainda assim eu acredito que deixar a grama um pouco abaixo do nivelado com o concreto seja uma boa alternativa, ainda que ela abaixe um pouco, pois ela crescerá e acabará ficando no mesmo nível novamente.

Água

Depois de plantada, a próxima e importante etapa é manter o solo úmido por vários dias. A água é fundamental para que a grama possa desenvolver nesta fase inicial e portanto é necessário ter o hábito de molhar bem pelo menos duas vezes por dia. O ideal seria de manhã bem cedo e logo após o sol se por.

Se for em um período chuvoso, você pode molhar apenas em dias em que não houver chuva, mas se for no período de seca é necessário fazer isso até a grama fortalecer suas raízes na terra.

Para ser sincero, a grama precisa de água sempre. Quando você planta ela precisa de mais água, até se fortalecer, mas depois é importante sempre repor a água no solo em períodos de longas estiagens.

Tipo de grama

Grama Esmeralda de jardim

Existem vários tipos de grama, mas o tipo mais comum para jardim é a grama esmeralda, que é uma grama bastante fácil de encontrar no mercado e que fica muito bonita nos ambientes residenciais quer seja em pequenos jardins, como em gramados maiores feitos na frente de casa ou na calçada.

Eu plantei a grama esmeralda que é mais indicada para jardins. Ela é bonita, pega bem, fácil de encontrar para comprar e fácil de cuidar. A única desvantagem dela é que é muito sensível e basta alguns dias seguidos sem chuva que ela começa a dar sinais de seca. Por isso a questão da água mostrado acima é tão importante.

Há outras gramas como a Batatais que é chamada de grama de pasto. Ela é  muito resistente, mas não é muito indicada para jardins. Há ainda os tipos São Carlos, Preta, Bermuda, Coreana e outras.

Antes de plantar ou grama seu gramado, considere o clima da sua região. A temperatura, índice de chuvas, umidade do ar, dentre outros, são fatores importantes e que terão forte impacto no seu gramado.

Abaixo um resumo dos tipos mais comuns de grama

Batatais

Há ouros tipos de grama também como a batatais que é conhecida também como a grama de pasto, muito usada nas propriedades rurais para servir de pasto para animais, como vacas e cavalos. Esta grama também é famosa por ser usada em campos de futebol, graças a sua alta resistência. Ela não é muito indicada para jardim.

Esmeralda

A esmeralda é a mais indicada e usada por boa parte das pessoas quando querem fazer um jardim em casa. Seu ponto fraco talvez seja a pouca resistência ao sol, o que exige um pouco mais de atenção e água em épocas de seca. Quando fica muito tempo sem chuva, ela seca muito rápido, mas recupera bem tão logo a chuva apareça.

Grama de búfalo

Se você mora em uma área com calor extremo e seca prolongada, dê uma olhada na grama de búfalo. Esta grama perene de estação quente prospera na ausência de alta irrigação e adubação, precisa de pouca roçada e é perfeita para aqueles que querem uma aparência mais nativa ou de baixa manutenção. Ela vai crescer até 10 metros de altura, se deixada aberta, mas pode ser mantida a uma altura de 2 a 3 polegadas. A grama de búfalo é nativa das Grandes Planícies e se adapta amplamente a outros climas quentes.

Grama bermudas

O hábito de crescimento agressivo das Bermudas confere excelente resistência às ervas daninhas. Esse mesmo traço pode ser um problema quando Bermuda invade canteiros de flores. Bermuda é resistente ao desgaste e tolerante à seca.

Outras gramas

São Carlos, Japonesa, Santo Agostinho, entre outras são os tipos de grama mais conhecidos e quem podem ser usadas em jardinagem. Contudo algumas dessas gramas são mais difíceis de encontrar disponível nas lojas do ramo e talvez seja necessário sua encomenda com antecedência.

Por Redação e Aline Priscila da Silva Muniz Nóbrega

Gostou? Compartilhe




© 2012-2019 | Casa Dicas | Deus seja Louvado | Política de Privacidade